Linda, afinadíssima... e mulher


Paula Toller subiu ao palco do Bourbon Country no sábado e eu só me recuperei hoje... final de domingo. Já havia visto o show na primeira estréia... há um ano... e como tudo na Paula... com o passar do tempo ficou melhor... ainda mais afinada... solta no palco... leve no cenário e viva nas interpretações... Cantou o amor, a dor e otras cositas más... impossível não se enquadrar... careta é quem não percebe a profunda poesia acompanhada de elaboração melódica que é base para dizer os sentimentos... Na imensidão do show o amor viajou pra lua... seu primeiro ato, mescla de delicadeza e liberdade: colocar os sapatos em meio aos primeiros acordes no palco... quer ouvir: compra o CD ...

2 comentários:

Taci disse...

Maravilhoso mesmo ver Paula Toller e sua sutileza feminina impactante em ação. Mas o melhor de tudo é que esse tipo de enquadramento é oque nos faz viver...e nos embebeda de uma profunda poesia de delicadeza e liberdade, como você bem falou. Mas com certeza o sol de domingo potencializou esse sentimento e me fez perceber: "Que lindo que é sonhar...Sonhar não custa nada..Sonhar e nada mais de olhos bem abertos...Que lindo que é sonhar...E não custa nada mais que tempo".....

Juliane Soska disse...

a Paula tem uma voz penetrante...ainda bem que a conheço o suficiente para não acreditar que é apenas mais um rostinho bonito repetindo apenas o refrão de 'fixação'...


e esse título ficou estranho!