Tempo, tempo, tempo...

Repleto de pura filosofia, vida e imaginação, o drama baseado no clássico romance homônimo escrito por F. Scott Fitzgerald nos anos de 1920, que conta a história de Benjamin Button, mostra um Brad Pitt em grande momento. Em "O Curioso Caso de Benjamin Button", um homem que, nasce com todos os sintomas de velhice e, misteriosamente, começa a rejuvenescer e passa a sofrer as bizarras consequências do fenômeno. Button, estranhamente, chega aos seus 80 e poucos anos - na New Orleans de 1918, quando a Primeira Guerra está chegando ao fim - e a partir disso começa a ficar mais jovem. Ainda que a cronologia do tempo segue normalmente e ele invada os anos do século 21. Um elenco extremamente bem conduzido em seu talento natural pelo diretor David Fincher ... com nomes como: Tilda Swinton, Cate Blanchett, Elle Fanning, Elias Koteas, Julia Ormond, Jason Flemyng, Taraji P. Henson, Josh Stewart, Faune A. Chambers, Mahershalalhashbaz Ali, Spencer Daniels, Emma Degerstedt, Patrick Holland, Chandler Canterbury. A reflexão passa pelo tempo de cada um, pelas buscas, pelos encontros e desencontros. "Você volta pra casa e entende que tudo continua igual mas... o que mudou foi você"... A suavidade no andar da bailarina... o encontro da essência da menina com a essência do menino no corpo envelhecido... e tem momento genial em que o tempo é perfeito na narrativa do encadeamento de um incidente... e Brad Pitt fica mais sábio e mais jovem... o sonho de muita gente... mas a personagem de Cate Blanchett lembra..." todos nós acabamos em fraldas..." O filme é poesia pura... para ver com tempo, de espírito desarmado e coração aberto...

3 comentários:

simone teixeira disse...

°º° quero ver certo! o tema é ótimo, provoca muitas reflexões!

Misael Lima disse...

Cheirando a Oscar, mas enfrentando toda a força de um Boyle enlouquecido com Slumdog Millionaire. Aliás, esse parece ser o oscar dos diretores alternativos!
Os favoritos são Gus Van Sant, David Fincher, Danny Boyle, Darren Aronofsky e o pessimista Cristopher Nolan. É esperar para ver.

Misael Lima disse...

Agora sim posso dizer... Baita filmão!