Arte no embarque

A ações de mepresas em prol da cultura devem ser aplaudidas....sem medo de estar elogiando "uaisófilaifi"... Em operação inédita, a Construtora Norberto Odebrecht, a American Airlines, o Condado de Miami-Dade e o Departamento de Aviação do Condado de Miami-Dade uniram-se para preservar duas obras do artista plástico argentino-brasileiro Carybé. Pintados nas paredes de um dos aeroportos mais movimentados do mundo, o Aeroporto John Fitzgerald Kennedy (JFK), os murais “Alegria e festa das Américas” e “A descoberta do Oeste” poderiam ser destruídos. A descoberta acidental de uma turista brasileira e um carregador de malas desencadeou uma complexa operação para remoção, transporte, restauração e instalação permanente no Aeroporto Internacional de Miami, a nova casa das duas obras.
Os dois painéis foram pintados pelo artista plástico Hector Julio Paride Bernabó em 1960, nas paredes do terminal da American Airlines, no Aeroporto JFK. Carybé, como é conhecido o artista, conquistara o primeiro e o segundo lugares em um concurso promovido pela companhia aérea para escolher os artistas que decorariam o terminal. Carybé passou nove meses trabalhando nas obras.

No início de 2007, uma turista brasileira identificou os murais e, em conversa com um carregador de malas, descobriu que o terminal seria demolido e o destino das obras era desconhecido. O assunto chegou ao conhecimento de um executivo da Odebrecht que, em contato com a American Airlines, assumiu o ousado projeto. É bom ficar de olho por aí! A arte pode estar pedindo ajuda em vários locais...

2 comentários:

Ariela disse...

São iniciativas dignas de aplaudo mesmo! É ótimo que empresas privadas apadrinhem projetos como esse. Ano passado a Votorantim financiou e a restauração de 30 monumentos históricos da cidade de São Paulo que estavam depredados. Entre as obras estavam esculturas do francês Charles Louis Eugène Virion e do brasileiro Amilcar de Castro e o Monumento às bandeiras, do Brecheret, que fica no Ibirapuera. Ainda bem que existem pessoas de olho na "arte que pede ajuda"! :o)

Marcos Santuario disse...

olhos abertos, máscaras antigripe e desejo de cultura pelos aeroportos do mundo...